Está aqui

Eurodeputado: Alexandre Álvaro

Sic Online, 22 de Agosto de 2005

A Alemanha tem 99 deputados no Parlamento Europeu, distribuídos por cinco grupos políticos.
O eurodeputado Alexander Alvaro pertence à Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa, é um estreante em Bruxelas e um dos mais jovens membros do Parlamento Europeu, com apenas 29 anos de idade. Com apelido português, herdado do pai, vive entre Bruxelas e Düsseldorf.

Herdou o apelido português do pai, mas os caminhos deste cidadão europeu nascido em Bona, na Alemanha, ainda não passaram por Portugal. “Embora o meu pai fosse português, eu nasci na Alemanha, a minha mãe tem ascendência francesa, cresci na Austrália, que é completamente fora da Europa, estudei na Suiça, já trabalhei em Espanha...”, explica Alvaro.

Estudou Direito em Bremen, Mannheim, Lausanne, e em Düsseldorf, onde também fez o liceu e conseguiu o primeiro trabalho no Deutsche Bank.

Nas ruas, passa despercebido, como qualquer cidadão anónimo. Mas considera importante o contacto com os eleitores, e procura o mais possível que o Parlamento Europeu não seja algo distante e abstracto para as pessoas.

Não tem carro – o que vai sendo raro nos dias que correm – gosta de caminhar, ler, ouvir música e conversar com os amigos. Alexander Alvaro é um dos mais jovens membros do Parlamento Europeu. Eleito pela primeira vez em 2004. Pertence ao Grupo da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (a terceira força política
no Parlamento Europeu) e é membro da Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos.

Quase a completar 30 anos, diz que ser político é lutar por um mundo melhor.

Foram os ideais que o levaram à política. Primeiro a movimentos de esquerda, finalmente ao Partido Liberal Alemão. Defende a Constituição Europeia e gostaria de ver a Europa ainda mais unida.

Quanto ao alargamento, considera que é preciso reflectir, mas não pensa que a eventual entrada da Turquia constitua um problema. “Na minha opinião penso que a UE não é um clube religioso. Se a Turquia aceitar que temos valores baseados nos direitos humanos, então penso que serão bons membros", explica o eurodeputado.

Assumidamente contra a guerra no Iraque, considera que a União Europeia deve ter uma só voz perante os Estados Unidos. Como defensor dos direitos humanos e da liberdade, vê com indignação o crescimento da direita radical na Alemanha. Düsseldorf é uma das cidades de que mais gosta na Alemanha. A segunda capital financeira do país, depois de Frankfurt, é também um centro de moda, onde se realiza duas vezes por ano a maior feira de vestuário do mundo.

Na zona do porto, erguem-se edifícios assinados por arquitectos famosos que albergam empresas de design, comunicação social, restaurantes, bares e discotecas.

Sobre Portugal, o eurodeputado tem uma opinião muito positiva de um membro da família europeia que deu um enorme salto em termos de desenvolvimento, nos últimos trinta anos. Apoiante do novo Movimento Liberal Social, lançado no passado dia 26 de Janeiro em Portugal, gostaria de ver um dia um Partido Liberal português. Talvez esteja para breve uma visita ao país onde o pai nasceu…

AnexoTamanho
PDF icon 20050822 - SIC Online.pdf67.83 KB
Conteúdo Geral: