Está aqui

Cronologia dos partidos liberais em Portugal

Esta Cronologia dos partidos liberais em Portugal está limitada aos partidos liberais que gozaram de um apoio substancial, principalmente por terem tido representação no parlamento. O símbolo ⇒ indica a referência a outro partido da Cronologia. Os partidos assinalados a itálico estão fora do espectro liberal. Para a inclusão de um partido nesta cronologia não foi necessário que o mesmo se auto-denominasse de partido liberal.

Progressistas

  • 1826: Apoiantes da revolução liberal de 1820 criam o Grupo Democrata;
  • 1840: O partido reorganiza-se no Partido do Progresso, fundado por João de Saldanha;
  • 1849: O partido funde-se no Partido Regenerador (Conservador);
  • 1851: Esta facção abandona o partido e funda o Partido dos Progressistas Históricos;
  • 1862: O partido separa-se no Partido Reformista e no Partido Histórico;
  • 1876: Ambos os partidos juntam-se novamente no Novo Partido Progressista, que se transforma num partido conservador;
  • 1910: O partido desaparece.

Reformistas

  • 1862: O ⇒ Partido dos Progressistas Históricos separa-se no Partido Reformista de Sá da Bandeira e no ⇒ Partido Histórico;
  • 1876: Ambos os partidos juntam-se novamente no ⇒ Novo Partido Progressista.

Republicanos

  • 1872: Liberais revolucionários e radicais estabelecem o Partido Republicano Português;
  • 1891: O partido é proibído;
  • 1906: O partido é restabelecido;
  • 1910: O partido, radicalizado, faz uma revolução e o seu lider Joaquim Teófilo Braga é eleito primeiro ministro;
  • 1911: Um grupo abandona o partido e cria a ⇒ União Republicana Nacional;
  • 1920: O ⇒ Partido Republicano Nacional Reconstruído é criado por alguns membros que abandonam o Partido Republicano Português, deixando-o como um partido radicalmente intransigente, mesmo jacobino, que é banido em 1926.

Radicais ou Republicanos

  • 1911: As facções liberais e moderadas do Partido Republicano Português criam a União Nacional Republicana;
  • 1912: O partido sofre uma cisão e os liberais estabelecem o Partido Republicano Evolucionista, liderados por António José de Almeida. A ala conservadora prossegue como União Republicana;
  • 1919: Uma facção junta-se ao Partido Liberal Republicano (conservador) e os liberais formam o Partido Portugês Popular;
  • 1922: O partido muda de nome para Partido Radical.

Acção Republicana

  • 1920: Elementos liberais do Partido Republicano Português formam o Partido Republicano Reconstituinte Nacional;
  • 1923: O partido funde-se no Partido Republicano Nacionalista (conservador), mas mais tarde, no mesmo ano, é refundado como o Partido de Acção Republicana;
  • 1926: O partido é banido.

Renovadores Democratas

  • 1985: Apoiantes do presidente António Ramalho Eanes estabelecem o Partido Renovador Democrático, como uma alternativa centrista;
  • 1999: É tomado por um grupo de membros oriundos da Aliança Nacional, mudando de nome para Partido Nacional Renovador e passando a ser um partido Nacionalista iliberal.

Este artigo deriva totalmente ou parcialmente de um artigo da Wikipedia.org.
Esta página encontra-se licenciada sob a GNU Free Documentation License.

Conteúdo Geral: