Está aqui

Movimento Liberal-Social cria plataforma "on-line" pelo sim

Jornal Mundo Lusíada, 15 de Dezembro de 2006

Na quarta-feira, 13 de dezembro, o Movimento Liberal-Social anunciou que vai fazer campanha pela despenalização do aborto. O movimento criou um “site" na Internet pretendendo ser o "espaço virtual comum" dos defensores do "sim", divulgou a Lusa. O referendo acontece em Portugal no dia 11 de Fevereiro.

Em conferência de imprensa, o presidente da associação política Movimento Liberal-Social, Miguel Duarte, afirmou que o site (www.euvotosim.org), conta com a colaboração de 20 voluntários que difundem diariamente informações sobre os vários movimentos criados "pelo sim". Miguel Duarte explicou que o grupo optou por não se formalizar em movimento de cidadãos, abdicando dos direitos legais previstos na Lei do Referendo como a atribuição de tempos de antena, frisando que o objetivo é liderar a campanha pelo "sim" sobretudo através da Internet. "Não acreditamos em frases feitas, preferimos a informação e a discussão sobre o que está em causa", afirmou, acrescentando que o movimento irá organizar debates em Lisboa durante a campanha.

o "site" pode ser encontrado fórum de discussão, aberto tanto aos defensores do "sim" como do "não" à despenalização do aborto, testemunhos de mulheres que o fizeram, artigos sobre a discussão ética em torno da Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG) e trabalhos "do ponto de vista médico, psicológico e legal" sobre os argumentos do sim e do não.

O MLS, disse Miguel Duarte, defende a alteração da legislação para despenalizar o aborto até às dez semanas "com base numa perspectiva liberal segundo a qual o Estado não tem o direito de impor à sociedade a moral de alguns".

O outro argumento do movimento é "uma perspectiva pragmática", frisando que "em Portugal é muito fácil abortar" e que a proibição legal "tem como conseqüência empurrar as mulheres de menos recursos para a insegurança do aborto ilegal".

AnexoTamanho
PDF icon 20061215-JornalMundoLusiada.pdf168.59 KB
Conteúdo Geral: